e-mails enviados no dia 13/11/12

Verificamos que nosso servidor de e-mail passou por instabilidades hoje dia 13 de novembro entre 12:00 e 16:00. Pedimos a todos que enviaram e-mails hoje neste período para enviarem novamente.

Desculpem o transtorno e agradecemos a compreensão

Mais um workshop de Fotografia de Comida em São Paulo!

Foto de Raphael Günther

Depois do sucesso dos nossos workshops de fotografia de comida e de tantos emails de todo Brasil perguntando quando acontecerá o próximo, estamos estudando a possibilidade de fazer mais um workshop neste ano no dia 17 de novembro de 2012 em São Paulo SP, uma vez que tínhamos programado que os próximos seriam somente a partir de março de 2013.

Para o workshop acontecer, precisamos de um número mínimo de interessados até o dia 15 de outubro. Caso você tenha interesse envie um e-mail com seus contatos para workshop@fotografiadecomida.com.br e no dia 17 de outubro informaremos sobre as inscrições.

Fotografar alimentos: Quanto cobrar?

Trabalho realizado para Mini Kalzone

Uma coisa que percebo pelos e-mails que recebo, é que muita gente que está começando trabalhar com fotografia de alimentos não sabe quanto cobrar por um trabalho, pois todos querem que o investimento feito com os equipamentos se pague, os custos de trabalho sejam abatidos e que haja lucro para viver.

Existem várias formas de calcular o preço do seu trabalho, uma delas é por hora de trabalho. Mas como saber quanto é sua hora de trabalho?

Read more

Dicas para iluminação de fotografia de comida

Iluminação alternativa para flash de estúdio

O kit que uso quando fotografo com o flash TTL fora da câmera

Muitas pessoas que querem começar a fotografar comida me perguntam se é preciso adquirir todos os equipamentos de iluminação que utilizamos. Sempre digo que não, e que um difusor, rebatedor, papel branco, um pequeno espelho e um flash à pilha fora da câmera fazem uma grande diferença.

Difusor: Junto com um suporte e um tripé, um difusor colocado a 45º em frente de uma janela fornece uma luz suave e boa para fotografar alimentos;
Rebatedor: Tanto na cor prata quanto branca, é útil para suavizar sombras e aproveitar mais a iluminação disponível
Papel branco: Dobrados, cortados e colocados perto do prato, servem como mini rebatedores para valorizar pequenos detalhes/áreas
Pequeno espelho: Tem a mesma função do pedaço de papel, porém com maior poder de reflexão.
Flash TTL fora da câmera: Essencial quando a fonte de luz do local não é suficiente. É mais barato que um flash de estúdio e ainda não precisa de tomadas.

Com estes equipamentos acima você consegue melhorar bastante a iluminação das suas fotos de comida, com um bom custo/benefício.

Equipamentos para o food stylist

Equipamentos para food styling

A minha caixa de equipamentos para trabalhos de food styling

Assim como a tesoura é para o cabelereiro e a câmera é para o fotógrafo, o food stylist também tem suas ferramentas essenciais para trabalhar. Caso você pretenda trabalhar na profissão de food styling, seguem abaixo alguns equipamentos que são essenciais na minha opinião:

- Seringa: bom para aplicar molhos;
- Pincéis: ótimos para limpar pratos e aplicar líquidos;
- Maçarico: necessário para dourar e caramelizar superfícies;
- Bisturi: essencial para cortar e recortar pequenos detalhes no set;
- Palitos de madeira: é o que mais uso, serve para fixar e modelar elementos;
- Escumadeira: para frituras e cozimentos;
- Batedor pequeno: útil para misturar molhos;
- Pinças: para segurar e manipular alimentos.

Você encontra estes equipamentos em lojas de ferramentas, utensílios para cozinha e farmácias.

Sucesso no trabalho!